segunda-feira, 8 de junho de 2015

[México] Caravana 43 – Vivos se los llevaron, vivos los queremos

     A Caravana 43 é um movimento que se originou após um ato de violência de Estado, ocorrido em Iguala, no México, entre a noite de 26 de setembro e a madrugada de 27 de setembro de 2014, que vitimou diversos estudantes, entre eles vários foram feridos, 3 foram mortos e 43 estão desaparecidos e todos estudantes da Escola Normal Rural Raúl Isidro Burgos, localizada em Ayotzinapa, no México.

     É importante ressaltar que a violência de Estado acontece no mundo todo, pois é algo inerente ao Estado e ao simulacro de democracia. Vemos, de perto, este tipo de violência ocorrer, praticamente impune - se compararmos com os números de ocorrências -, contra a população das localidades mais precarizadas do Brasil, do Continente Americano e de qualquer parte do mundo.


     Para mais informações sobre este desaparecimento e para entender o contexto em que ele se deu, foi preparado um quadro que se encontra ao final deste post, cujos links levarão o leitor a textos esclarecedores sobre o ato em si e sobre parte da realidade sócio-política do México. Tais informações são indispensáveis para conhecer os motivos absurdos da violência sofrida pelos estudantes e pelo povo mexicano, como para conhecer o que motivou a realização do movimento Caravana 43.

"O objetivo da desaparição não é tanto a vítima, mas, através do desaparecimento, gerar terror na população, em seus familiares. É uma tecnologia repressiva que não só espalha o terror, mas impede que se viva o luto no velório, no enterro. Fica um trauma constante e permanente e isso se dissemina entre os familiares e os companheiros da vítima" (Carlos Fazio, professor e pesquisador da Universidade Nacional Autônoma do México)

     Mostra-se, o movimento Caravana 43, como um tipo de ação capaz de agir contra a violência e a impunidade, contra a tecnologia repressiva do Terrorismo de Estado, contra a opressão e a repressão dentre tantas outras atitudes desumanas. Além disso, ela clama pela solidariedade de classe, fator fundamental para tornar o mundo mais humano e, consequentemente, mais justo. A solidariedade de classe referida é a solidariedade entre todos que são oprimidos pela classe opressora, e vale ressaltar que os oprimidos são a enorme maioria da população mundial. Sabemos como a classe opressora é composta e quem são seus aliados.

"O opressor não seria tão forte se não tivesse cúmplices entre os próprios oprimidos." (atrib. a Simone de Beauvoir)

     A Caravana 43 é organizada por coletivos e movimentos sociais autônomos e quem está nas lutas de corte classista sabe que os oportunistas rasteiros aparecem perante as causas mais nobres, mas os primeiros sabem, muito bem, rechaçar esses abutres (veja aqui e aqui). A Caravana 43 é uma ação que além de buscar alcançar o que foi relatado no parágrafo anterior, busca também, na concepção de muitos, possibilitar o retorno, com vida, dos 43 estudantes da Escola Normal Rural Raúl Isidro Burgos.

"Vivos se los llevaron, vivos los queremos"

"Pienso, luego me desaparecen"

     Para alcançar os objetivos, o movimento Caravana 43 organizou caravanas para cidades da América do Norte, da América do Sul e da Europa. Na programação destas caravanas estão coletivas de imprensa, atos públicos, encontros para debates, manifestações frente aos consulados do México e atos culturais. É possível perceber as possibilidades deste tipo de ação-ferramenta no sentido de:

- Promover pressão nacional e internacional, sobre o governo mexicano, para que os estudantes apareçam, para que os fatos sejam, verdadeiramente, esclarecidos e para que os autores de tal atrocidade sejam responsabilizados;

- Utilizar este tipo de "ferramenta" contra qualquer tipo de opressão e repressão. Afinal, lutamos para que não haja nenhum tipo de dominação, nenhuma dominação do ser humano pelo ser humano;

- Promover o exercício da solidariedade de classe, aumentando, cada vez mais, o despertar daqueles que ainda se mostram indiferentes à triste realidade de opressão e de repressão e que, a partir daí, estes passem a agir contra tal realidade;


Programação da Caravana 43 no Rio de Janeiro


Coletiva de imprensa – Sindicato dos Jornalistas
9 junho, terça feira – 17h
Clique aqui para ver detalhes

Coletiva de imprensa – Museu da Maré
10 junho, quarta-feira – 17h

Ato público – Aldeia Maracanã
Encontro das Resistências Maraká'nà e de Ayotzinapa/México
11 junho, quinta-feira – 14h
Clique aqui para ver detalhes
Clique aqui para ver detalhes - evento Facebook

Ato Público – Consulado do México
12 junho, sexta-feira – 9h
Clique aqui para ver detalhes 

Pienso, luego me desaparecen - UERJ
12 junho, sexta-feira – 13h
Clique aqui para ver detalhes
Clique aqui para ver detalhes 
Clique aqui para ver detalhes - evento Facebook

Ato público e cultural: despedida da caravana – Cinelândia
12 junho, sexta-feira - 18h


     Este movimento foi possível devido ao exercício de solidariedade, de solidariedade de classe. Só a luta muda a vida, só com o exercício da solidariedade de classe ocorrerá a transformação que almejamos no sentido de um mundo mais humano e, consequentemente, mais justo.

     E como repetir isso, nunca será demais:

"Vivos se los llevaron, vivos los queremos"


Quadro informativo sobre a violência sofrida pelos estudantes da Escola Normal Rural Raúl Isidro Burgos

Informação Geral
(Fonte: Caravana 43 Sudamérica)
- O que foi que aconteceu?
- Qual foi a resposta do governo mexicano diante da agressão?
- Por que esta resposta oficial é insuficiente? E por que se trata de um crime de Estado?
- O que nós podemos fazer desde o Brasil?
- México e a Ferida do Mundo (Vídeo)
- Entenda porque #Ayotzinapa foi um crime de Estado (pdf)

Clique aqui para ver detalhes



Dossiê massacre de Ayotzinapa: politicamente vivos!
(Fonte: Mídia Maruim)
Entenda como o movimento estudantil mexicano se reorganizou, em nível nacional, dois meses após o massacre em Iguala, quando sete pessoas morreram e 43 desapareceram em setembro de 2014

Clique aqui para ver detalhes



Governo mexicano participou do ataque contra estudantes de Ayotzinapa
(Fonte: Pública)
Baseada em documentos e depoimentos, investigação jornalística desmente versão oficial sobre o massacre no México e compromete o Exército e a Polícia Federal nas ações que levaram à morte de três estudantes e ao desaparecimento de 43 jovens

Clique aqui para ver detalhes



"O objetivo da desaparição é gerar terror na população"
(Fonte: Ponte)
Caravana com pais dos 43 estudantes desaparecidos de Ayotzinapa, no México, chega ao Brasil. Em entrevista, professor e pesquisador Universidade Nacional Autonoma do México, Carlos Fazio, destaca a importância da solidariedade sul-americana perante a grave escala de desparecimentos forçados no México

Clique aqui para ver detalhes



"Entrevista com familiares dos desaparecidos de Ayotzinapa"
(Fonte: Passa Palavra)
Pensávamos que eram 43 desaparecidos, mas nos demos conta de que são mais de cem mil, mais de duzentos mil desaparecidos.

Clique aqui para ver detalhes



Veja mais informações em:

Ayotzinapa Gro. Escuela Normal Rural "Raul Isidro Burgos"

Caravana 43 por Sudamerica
Caravana 43 por Sudamerica - Facebook

Caravana 43
(Caravana nos EUA)
Caravana 43 – Objetivos e Estrutura (Estados Unidos)
Caravana 43 - Facebook

Caravana 43 – Ottawa
Caravana 43 – Ottawa - Facebook

Caravana 43 – Europa
Caravana 43 – Europa - Facebook





Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Seguidores

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO